sexta-feira, 20 de abril de 2018

Resenha: As Estações do Medo

Exemplar recebido em parceria com
a Editora Xeque-Matte
Autores: Pablo Madeira, Renan Merlin, Helena Dias e Lucas França
Editora: Xeque-Matte
Páginas: 204
Ano: 2017

SINOPSE: Fontesville é uma pequena cidade escondida no mapa, mas ao contrário de ser uma localidade pacata, ela possui muitos segredos sombrios que podem afetar a vida de quem se atreve a fazer uma parada em seus domínios. Não importa a estação do ano, o medo impera todos os dias, e os estranhos habitantes sempre tem alguma coisa a esconder. Sangue, possessão, ocultismo, espíritos e muitos mistérios aguardam os visitantes. Tente não se demorar na cidade, ou você pode ser o próximo a vivenciar o horror e sentir na pele os piores segredos que uma pequena cidade pode esconder. SKOOB 

     A Editora Xeque-Matte sempre nos presenteando com novidades!

     As Estações do Medo é uma antologia composta por quatro contos que se interligam, cada um deles escrito por um autor. A combinação não podia ter dado mais certo, e fomos nós, leitores, quem ganhamos. Neste livro conhecemos Fontesville, uma cidadezinha perdida no mapa e com moradores pouco hospitaleiros, principalmente com forasteiros curiosos que tentam descobrir os mistérios do local.
     Durante a leitura, somos levados a uma viagem pelas estações do ano, cada uma com seus mistérios sendo revelados e nos encaminhado para algo bem maior. Na medida em que vamos tomando conhecimento dos fatos, mergulhamos mais ainda em um mundo onde o mal é real e está à espreita da primeira oportunidade de se tornar mais forte.

“O velho pegou o garfo e a faca, cortou um pedaço e começou a comer vorazmente.
Mastigava saboreando aquilo que, para ele, era uma iguaria. Um filete de sangue escorreu pelo lábio inferior indo ao encontro do queixo. Ele pegou o guardanapo e limpou a sujeira, mas ainda assim uma suave mancha avermelhada permaneceu em sua pele” (Primavera – Pablo Madeira)

“O mal deve ser cortado pela raiz, caso contrário, um broto satânico pode nascer mesmo que a terra não seja fértil.” (Verão – Renan Merlin)

     O mal é algo intrínseco ou não ao ser humano? Ele é apenas sobrenatural? Foram as perguntas que me fiz durante a leitura. Esta, um tanto perturbadora, mas ao mesmo tempo viciante. Uma família que se alimenta de carne humana; um ritual, que anteriormente fora interrompido, continua vivo para que seja finalizado com as pessoas certas; um orfanato cujo local esconde mais um segredo, uma criança vinda de fora da cidade. Uma força oculta ronda Fontesville e ganha mais força com o passar das páginas.
     Os personagens criados instigam nosso imaginário, visto que, muitas vezes não sabemos até que ponto são realmente bons, ou maus, dependendo do ponto de vista. A descrição das cenas é um caso à parte, que tornou tudo ainda mais visceral, real, até mesmo perturbador. O final do livro me surpreendeu, realmente esperava algo bem diferente. Mas não se preocupem, foi uma boa surpresa! O mal sempre vence?

“O ritual estava iniciado, e eu podia sentir os fios espessos de sangue descendo pelos meus ouvidos a cada repetição do cântico.” (Outono – Helena Dias)

“Eles não faziam ideia de que o resquício daquele episódio doentio e sangrento tinha ficado para trás, muito menos nas mãos de uma criança de dez anos de idade, afinal de contas, Kevin segurava um dos objetos com o sangue do homem que um dia fora esquartejado naquele mesmo quarto” (Inverno – Lucas França)

     O prefácio do livro foi escrito por Ananda Veloso, autora da Trilogia Círculo dos Imortais e, já nele, o leitor poderá ter uma ideia do que o aguarda.
     Mesmo sendo contos de autores diferentes, cada um com sua forma pessoal de escrita, a conexão entre eles foi impecável, dando ritmo, continuidade e um nível de suspense à história que prende qualquer leitor fã de suspense e terror.

Para adquirir o seu clique aqui. 

domingo, 15 de abril de 2018

Primeiras Impressões: Para Sempre Lara (Autora: Malu Simões)


Autora: Malu Simões
Editora: The Books Editora
Páginas: 180
Sinopse: Lara e suas amigas estavam empolgadas com a viagem para conhecer os Alpes suíços, esquiar e voltar para casa com muitas histórias para contar. Mais do que tudo, Lara iria finalmente conhecer o lendário Lago Blausee, cenário de uma lenda que sua mãe contava para ela desde a infância. É em meio à neve, cachecóis, bosques e danças típicas que ela conhece Christer, o herdeiro do trono de Nobia, que precisa se casar para assumir seu lugar de direito. No entanto, não estava em seus planos e de sua família que ele se apaixonasse por uma plebeia. Agora eles irão descobrir se a lenda de Blausee era mesmo real. Tudo indica que sim, porém, com um final um pouquinho diferente. SKOOB

     Recebi os capítulos iniciais desta história que me conquistou logo no início. Neles, somos apresentados à Lara, uma jovem quem embarca em uma viagem para Suíça acompanhada de duas grandes amigas, Luana e Marina. Mesmo não estando tão animada devido ao término recente de seu relacionamento, nossa protagonista demonstra grande curiosidade em conhecer o Lago Blausee, cenário de uma lenda contada por sua mãe. Durante a viagem, Lara conhece Christer, um ruivo que mexe com nossa protagonista mesmo ela estando desacreditada com o amor. Encontros casuais mostram que ali existe uma química e tanto, mas será fácil ficarem juntos? Levando em consideração que Christer é o herdeiro do trono e Lara apenas uma plebeia, muita coisa ainda acontecerá!
     Foi meu primeiro contato com a escrita da Malu Simões e, nossa, é uma leitura tão gostosa... daquelas que aconchegam o coração. A narrativa é fluida e de fácil entendimento. A história contada em primeira pessoa nos faz também embarcar nessa viagem e participar de tudo.
     Outro ponto que me chamou atenção foi a descrição dos locais, é possível visualizar os cenários durante a leitura. A diagramação está linda, cheia de detalhes encantadores. Se quero terminar essa viagem? Com certeza!

Você pode adquirir o livro clicando aqui

*Sobre a Autora: 
     Megaromântica confessa, como diria a protagonista de seu primeiro livro, Malu Simões decidiu que queria se tornar autora do tipo de literatura de que mais gosta de ler: romances para mulheres. Filha de professora e leitora assídua desde a infância, Malu teve o insight de se tornar escritora quando aguardava um voo no aeroporto de Congonhas em São Paulo, quando, numa livraria se deparou com uma história cativante de uma autora brasileira.
Formada em administração de empresas e pós-graduada em recursos humanos, Malu Simões é servidora pública na Prefeitura de Angra dos Reis. Nascida em Vitória, no Espírito Santo, ela mora há dezoito anos em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, desde que se casou com Walber, um engenheiro capixaba que trabalha na Usina Nuclear de Angra, e com quem tem uma filha de 15 anos, Juliana.



segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

#1 Estante Nacional: Autora Evelyn Santana


Olá, pessoal!

Este mês estamos participando do Estante Nacional, um projeto idealizado pelo GBU – Grupo Blogueiras Unidas, que tem como objetivo divulgar um autor nacional todo mês. Vários autores já participaram e este mês a autora convidada foi a Evelyn Santana. Além dos blogs componentes do GBU (As 1001 Nuccias, Clube do Livro e Amigos, CuraLeitura e Entre Livros & Pergaminhos), alguns blogs parceiros da Evelyn também participarão, são eles: Biblioteca de OpiniõesCupcakeland, Lendo com a Brunney,  Livros em Retalhos e nosso Livros da Beta.

Conheça um pouco sobre a autora e suas obras.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Primeiras Impressões: Alice (Autora Ana Beatriz Bernardo)

Autora: Ana Beatriz Bernardo
Páginas: 132
Editora: Independente

SINOPSE: Alice passara por uma infância difícil que deixou marcas em sua vida adulta. Estava de casamento marcado e pouco antes da data ela teve uma surpresa, algo que deveria ser bom destruíra sua vida de forma que mal conseguia explicar. As notas de cancelamento do casamento começaram a chegar e com elas as perguntas. Em meio a verdades cruéis Alice conta sua história meses depois do acidente, ela vem tentando reerguer sua vida e deixar a culpa de lado. E quando finalmente estava fazendo, recebe uma notícia que mudaria completamente a forma que ela se lembraria dos acontecimentos daquele dia para sempre. SKOOB 

     Vamos começar com as nossas Primeiras Impressões
     Recebi os capítulos iniciais desta história no final do ano passado. "Alice" é o primeiro livro de Ana Beatriz Bernardo e praticamente me hipnotizou durante a leitura. Devorei o material e depois fiquei “Meu Deus, como isso tudo termina?”
     Alice também é o nome de nossa protagonista, uma jovem que teve uma infância difícil e atormentada pelo sentimento de culpa pela perda de uma pessoa muito querida. Ela é irmã gêmea de Alex, seu pai, sempre abusivo, piorou bastante após o término do seu noivado.
     A história já começa bem impactante, quando esse pai, bêbado, invade o local de trabalho de Alice, um consultório pediátrico onde a jovem é secretária. Depois da confusão, a situação fica tão insustentável que não há outra saída a não ser a jovem sair de casa, e tudo teria que ser feito antes que seu pai acordasse da bebedeira. Thomas, seu chefe, acompanha todo o desenrolar da história e, percebendo a angústia de nossa protagonista por não saber direito para aonde ir, oferece alojá-la em seu apartamento. Uma pausa aqui, se você ficou pensando que esta é mais uma história de um chefe que seduz a funcionária “bobinha”, enganou-se. Thomas também tem sua história e, no momento, a última coisa que deseja é se envolver com alguém.

“Eu ainda estava ali parado com raiva e algo muito parecido com náuseas. Alex sorriu ao ver a irmã, eles se abraçaram e foi aí que eu vi pela primeira vez o quanto estar aqui a deixava infeliz. Ela sentia falta do irmão, estava com os olhos cheios de lágrimas quando sorriu pra mim. Meu coração deu um pulo e eu posso jurar que ele parou de bater naquele segundo.”

     Mesmo com receio de deixar Alex sozinho com o pai, a mudança foi realizada. Começaram a se conhecer melhor, e uma grande amizade surgiu. A questão é, tudo ficará apenas na amizade ou eles darão uma nova chance ao amor? Para que isso possa acontecer, fica claro o quanto eles terão que enfrentar e se reestruturarem. E como ficará a relação de Alice e seu pai? Alex sabe mesmo como lidar com o pai? São tantas perguntas, a vontade é finalizar a leitura na primeira oportunidade!
     Os personagens são incrivelmente reais e a escrita da autora faz a leitura fluir tão bem que “apenas” preciso dizer: Parabéns, Ana Beatriz!
     Se você ficou curioso para conhecer essa nova autora, adquira seu livro aqui


     Até mais!