sábado, 10 de outubro de 2015

Resenha: Bala no Temporal e Outros Contos (Conteúdo Adulto)


Autor: Andreas Nora
Páginas: 182
Gênero: Literatura Nacional; Contos Eróticos
Nota: (5/5)
Editora: All Print
Edição: 1
SINOPSE: Nunca li um livro que, como este, me deixasse com todos os sentimentos e instintos aflorados: da alegria à dor, da quietude serena à excitação sexual que faz o corpo e o espírito tremerem. A homossexualidade tratada nesses contos é mágica, é alucinante! Não é à toa que tantos temem essa força, aqui tão profundamente explorada. Beatriz M. R. Carlos São Paulo "Vou afirmar pra você com toda a minha sinceridade: não gosto de mulher, de mulheres; nunca tive ou tenho tesão por nenhuma mulher; nunca transei com uma única mulher que não fosse com ela; somente ela. Somente ela me fez sentir tudo o que de mais forte pode existir entre duas pessoas, entre os sexos, não importa que sexos sejam, importa o existir entre os desejos, as atrações e os prazeres máximos – o resto é papo furado –, e tudo isso, tudo isso e mais, ela me deu e me dá; como me deu ontem quando nos encontramos e revivemos.”


Palavras para resumir este livro? Intenso, Verdadeiro...
São 23 contos de temática homossexual, isso por si só já nos remete a uma série de outros temas, tornando o primeiro apenas secundário. O livro é muito mais que isso, relata diversas situações do ser humano, independente de sua orientação sexual; mostra sentimentos e anseios mais profundos de nosso &simples existir&, a fraqueza e a força que nos levam a viver.
O autor traz a verdade nua e crua, com um português claro, sem censura e lascivo. Aborda temas atuais como, a necessidade (ou tentativa?)  de se ajustar a uma sociedade que impõe seus próprios valores, muitas vezes sem levar em consideração a individualidade de cada um; o preconceito com o diferente... ou seria com o igual? Sim, igual. Vale lembrar que em várias situações uma pessoa pode estranhar no seu semelhante aquilo que é inerente a ela própria, como uma forma de negar seu verdadeiro eu...

"O botequim histericamente se levantou. Gritaria, correria pra lá e pra cá... ambulância... Eu parado ali, estático, em pé, olhando para o seu corpo e o seu sangue rutilante não ser de mais ninguém."

Quais são seus reais desejos e necessidades? O que realmente significa amar? Até onde vai a racionalidade do ser humano? A mesma fragilidade humana pode se tornar sua maior força quando usada para romper barreiras e viver sua própria vida, sua regras... sem mais preocupar-se com opiniões de terceiros.

"... e teve grandes períodos de carência familiar; apesar de tudo que lhes disseram, Marília sentia falta da família. À noite, quase sempre chorava, mas o tempo foi passando, ninguém de casa lhe procurava e Marília foi se endurecendo emocionalmente - criou um calo no que seria afeto familiar."

Enfim, um livro que nos desperta todos os sentidos, que revela uma reflexão sobre o ser e o agir do ser humano na atualidade e nas suas várias realidades. Leitura mais que recomendada para todos aqueles que preferem/tentam viver sua própria vida de forma verdadeira, mesmo que isso signifique "ir contra o fluxo de uma dita maioria"...

Espero que tenham gostado!

Para adquirir o livro, acesse: All Print Editora.