quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Resenha: Guardião do Medo (Michelle Pereira)

  
A Batalha entre o Bem e o Mal sob uma perspectiva diferente. A luta pelo poder se dá através de jogos de influência e de interesse. Estava ansiosa para terminar este livro desde que fiz as Primeiras Impressões!!

Editora: Garcia
Gênero: Drama, Fantasia, Ficção
Páginas: 252
Sinopse: Alexander está morrendo pouco a pouco em um hospital. O câncer está consumindo seu corpo por dentro, minuto a minuto. E ele quer morrer logo. Rápido. A vida que ele viveu não deixa dúvidas de que o Inferno é sua próxima parada, mas ele não contava que um anjo viria ajudá-lo. Raya, a Guardiã, de asas negras, olhos azuis e mistérios e mais mistérios. Contudo, o que ele deveria pensar quando seu anjo protetor está escondendo algo importante? E quando tenta matá-lo? Em meio à loucura, aos pesadelos desesperadores e às perdas cada vez mais frequentes, ele se vê dentro de uma disputa muito além do imaginável, entre os Guardiões da Criação e as Filhas de Daemon. Ele é importante, para ambos, tanto para a Luz quanto para as Trevas. Porém, qual será a melhor escolha? Viver imerso nos segredos e omissões de Raya ou ser inundado pelo poder extasiante do Inferno? SKOOB 

“Quando concluiu a criação de sua morada, o Imperador do Inferno voltou seus olhos para a nova criação de seu Pai, a Terra. Ali, ele lançou sua semente entre os homens e aquele mundo começou a ser regido por duas forças: a força da Criação, o Bem ou a Luz, e a força do Inferno, o Mal”.

Alexander é um jovem extremamente amargurado. Órfão e sobrevivente de uma infância difícil, acreditava ser uma pessoa ruim e que, por isso, estava fadado ao Inferno. Sua atual morada? Um hospital. Sua viagem as profundezas do Inferno se aproximava com velocidade, visto que possuía um câncer em estágio avançado. Não tinha amigos e estava sempre de mal humor, a única que conseguia uma maior aproximação era Lúcia, uma das enfermeiras. Sua forma de pensar sobre a vida, ou melhor, sobre a vontade de morrer, começou a mudar após conhecer Raya, um anjo rodeado de mistérios que tentará a todo custo mostrar o que realmente existe no coração do jovem. Enquanto o protagonista passava por diversas experiências ao descobrir como chegara ali e ao conhecer alguns pacientes do Hospital, descobria sentimentos como amor ao próximo, amizade e bondade, percebendo que não era totalmente ruim.

“Por que ela se importou comigo? O mundo não é assim. O mundo fere seus filhos e não se importa. Então porque ela se importou? Não consigo entender.
E agora me sinto diferente também. Algumas das coisas que ela quebrou aqui dentro seria meu coração? Ela quebrou meu coração? Ou seria a pedra que havia no lugar dele? Eu não sei.”

Ao mesmo tempo, em um outro plano, dava-se uma grande Batalha de influência entre o Bem (Guardiões da Criação) e o Mal (Filhas de Daemon), onde ambas as forças buscavam trazer o maior número de “filhos do Criador” para o seu exército. Estes filhos teriam uma vida inteira para decidir a que lado jurar lealdade. Alguns destes filhos conseguiam equilibrar ambas as forças e se tornavam mais poderosos ainda, contudo, eram muito raros.
Em relação a Alexander, as coisas mostraram-se um pouco mais complexas. Enquanto a doença se agravava, não tinha certeza se Raya era real ou apenas a loucura que se instalara em sua mente... mais tarde tal incerteza se dava no fato de não saber o verdadeiro interesse do anjo em sua pessoa... por acaso ele estaria tentando matá-lo? Ou seriam as Filhas de Daemon? Por que queriam tanto sua alma? O que ele teria de diferente?

“Eu não me sinto tomado pelas Trevas. Também não me sinto tomado pela Luz. Mas, na verdade, quem é puro? Quem é puro em Trevas? Quem é puro em Luz? Ninguém. Somos todos parte de um Universo onde coexistem Trevas e Luz, Bem e Mal. Somos todos constituídos desta dualidade de naturezas.”

Um enredo forte e envolvente e uma narrativa inteligente fizeram-me praticamente engolir cada página. As mazelas de uma doença como o câncer, a amizade, a bondade, o altruísmo, a maldade, a ambição... temas que, da forma como foram tratados, levam o leitor a inúmeras reflexões. Diálogos e cenas muito bem elaboradas, personagens marcantes e reviravoltas de tirar o fôlego tornaram a leitura viciante! Detalhes da Diagramação também me chamaram muito a atenção! A autora soube exatamente como fazer o leitor sempre ansiar pelo capítulo seguinte (lê-se, também, livro seguinte! Rsrs)! Superou todas as minhas expectativas em relação as minhas Primeiras Impressões! Mais uma leitura nacional que merece ser lida! Ao meu ver, Michelle, parceira literária aqui do Blog, ainda tem muito para nos encantar com seus textos!!

Para adquirir o livro:
Espero que tenham gostado! Até mais!