domingo, 11 de junho de 2017

Resenha: Minha Obsessão (Érica Christieh)

Autora: Érica Christieh
Editora: Multifoco
Gênero: Romance
Páginas: 205
Ano: 2015
Sinopse: Zoe Morgan é uma adolescente de 18 anos, tímida, de poucos amigos, que não possui sonhos e que há muito tempo não se sente notável. Ela luta insistentemente com um passado traumático e cheio de medos. Abusada sexualmente pelo próprio padrasto, Zoe tenta entender os motivos que levaram a sua mãe, Elisabeth Morgan a se preocupar mais em lhe arranjar um emprego, do que perceber o que aconteceu debaixo do próprio teto. Quando obrigada pela própria mãe a ir trabalhar na biblioteca da pacata cidade onde mora, ela conhece Arthur Bernardo, bonito, sorridente e um perfeito sedutor. Porém enquanto ela ainda luta para contar o segredo sobre os abusos causados pelo marido da mãe, se vê perdidamente apaixonada por Arthur e aprisionada por uma obsessão sem fim. Uma história apaixonante que vai prendê-lo até a última pagina. SKOOB  /  AMAZON  / EDITORA MULTIFOCO 

“Não havia ninguém nesse mundo que me fizesse tão mal quanto eu mesma. Eu me odiava, me repudiava, não via nada que agradasse a mim mesma, nem uma qualidade, nenhum talento, nem sequer um sonho eu obtinha. A única droga de objetivo que eu tinha na vida era Arthur. Aquele amor doentio que me aprisionava, me sufocava e me deixava na mais terrível abstinência.”

   Zoe é uma jovem traumatizada pelo abuso sofrido pelo próprio padrasto. Nunca teve grandes sonhos e, após o ocorrido, a vontade de “ser invisível” se acentuou com o segredo. Ao ir trabalhar na Biblioteca Municipal, emprego conseguido por sua mãe, que tentava em vão fazer com que sua filha demonstrasse mais apreço pela vida, conhece Arthur, um jovem bonito e bastante sedutor por quem se apaixona rapidamente. Enquanto isso, aos poucos, Zoe começa a fazer amizade com os funcionários da Biblioteca, uma em especial, será de grande importância em sua vida, Eros.
   As coisas começam a dar errado quando a jovem percebe quem realmente é Arthur, mas já é tarde demais. Ela já está tão envolvida que acaba aceitando qualquer coisa para ter o mínimo de sua atenção, mesmo sentindo-se completamente desvalorizada e acreditando que não poderia ter nada melhor do que ele. Nesse meio tempo, toda a verdade sobre seu passado vem à tona e, após muito esforço de Zoe, de sua mãe e de seus novos amigos, nossa protagonista consegue se reerguer e dar um novo rumo a sua vida.
   Não tenho como falar muito da história sem dar Spoilers, mas a leitura foi extremamente prazerosa. Tanto pela escrita da autora, que por ser fluída, fez-me devorar o livro em poucas horas, quanto pela história em si, que trata de um tema extremamente sério, o abuso sexual, que muitas vezes ocorre dentro da própria casa e o agressor é alguém conhecido. O enredo foi muito bem elaborado e a personagem principal muito bem construída, seu sentimento de menos valia, assim como de muitas vítimas, foi ricamente retratado, sendo quase palpável toda a aflição em que vive e, mais tarde, o alívio por vê-la melhorando foi acalentador. É impossível não se envolver e se emocionar com a história. O que mais me chamou a atenção foi o enfoque dado à importância de se ter uma rede de apoio nesses casos.

“O amor próprio também se cultiva.”

   Se recomendo a leitura? Com certeza! Tanto pelo prazer de se ler uma boa história como pelas inúmeras reflexões que ela traz. Ansiosa pelo volume 2, "MEU DELÍRIO".