sábado, 18 de julho de 2015

Resenha: Lugares Escuros



Autor: Gillian Flynn
Título Original: Dark Places (2009)
Páginas: 352
Gênero: Ficção, Suspense
Nota: (5/5)

SINOPSE: Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família. O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua. Vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular. Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão?

Gillian Flynn intercala a trajetória detetivesca de Libby com flashbacks dos acontecimentos do dia do crime com tanta habilidade que o leitor é levado a diferentes direções. Escrito com primor, Lugares escuros não só mostra como a memória é passível de falhas, mas também evidencia as mentiras que uma criança pode contar a si mesma para superar um trauma.


Que maravilha a escolha deste livro para dar segmento ao blog!

Lugares Escuros traz a busca de Libby Day pela verdade em relação ao assassinato de sua família (mãe e duas irmãs menores), 24 anos atrás, quando a mesma era apenas uma criança de sete anos. Os únicos sobreviventes foram ela e seu irmão Ben, na época com 15 anos, que fora acusado dos crimes e condenado com o auxílio dos depoimentos da pequena Libby. Vale ressaltar que o cenário dos crimes é a década de 1980, quando vários comportamentos ditos inadequados dos jovens eram ligados ao satanismo.

Libby sempre procurou fugir de suas lembranças - os lugares escuros -, seguiu sua vida vivendo das doações que recebera de terceiros à época do crime, porém, ao se deparar com seus rendimentos quase no fim e conhecer um grupo chamado Kill Club, que acreditava na inocência de Ben e queria prová-la, decidiu buscar tal verdade em troca de pagamentos. 

O desenrolar da história se dá com o intercalamento do presente e do passado, isto é, enquanto a protagonista busca novas pistas, há também o relato dos acontecimentos desde a véspera da tragédia, sob a perspectiva de Ben e da mãe, Patty Day. Cada capítulo nos faz imaginar diferentes situações e suspeitos, mas a cada página as suposições anteriores dão lugar a outras novas, mas desfecho é composto por motivações que pouco esperamos.

O livro nos envolve com seus mistérios, nos faz buscar, junto com Libby, novas explicações e motivações para o crime e para o silêncio de seu irmão. O trauma vivido por ela quando criança nos faz pensar nas reações de uma criança sob muito estresse, na facilidade de manipular sua memória e sua fala. Na inquietação que uma dúvida pode causar, nas consequências uma decisão errada e em até que ponto podemos chegar para ajudar aqueles que amamos ...

Foi feita uma adaptação para o cinema, porém exibida em poucas salas pelo país... segue trailer abaixo.


Até mais!