segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Resenha: A Cruz de Zeta


Páginas: 171
Gênero: Ficção, Fantasia, Romance, Aventura
Nota: (5/5)
Editora: Ases da Literatura
Edição: 1ª (2014)

Sinopse: A cruz de Zeta - Júlia, uma jovem de 17 anos, moradora da cidade do Rio de Janeiro, conhece um misterioso jovem chamado Marcos e apaixona-se por ele. O que ela nem imagina é que o rapaz é um alienígena. É do tipo nórdico: alto, loiro e de olhos azuis. Vive na Terra como um humano. Seu objetivo é cuidar de Júlia e protegê-la contra outro grupo de alienígenas: os reptilianos. Saulo é um tipo rebelde e irônico que gosta de se vestir no estilo gótico e, em princípio, persegue Júlia o tempo todo. Mas, por quê? O que ele quer com ela? Uma guerra pode começar a qualquer momento pela sobrevivência de duas espécies diferentes: os nórdicos e os reptilianos. E, para azar dos humanos, o planeta Terra será seu campo de batalha, pois ambos cobiçam seus recursos minerais e vegetais. Em meio a tudo isso, Júlia descobre que seu passado não é bem o que ela imagina, e agora não sabe mais o que esperar de seu futuro.

"Júlia estava pasma. Não sabia o que pensar daquilo tudo. Não era quem pensava que fosse. Tudo havia mudado. E agora? Como iria viver sabendo disso? Nada mais seria como antes. Seus próprios pais seriam sabedores de alguma coisa? Será que pelo menos desconfiavam?" 

A história se inicia com o sumiço, por algumas horas, de Júlia, então com sete anos, durante uma viagem com a família. Dez anos mais tarde, Júlia já é uma típica adolescente, sonhadora, fascinada por estrelas e com diversos questionamentos sobre si e sobre o mundo. Estudante do último ano do Ensino Médio, passa alguns finais de semana em Teresópolis. É lá que conhece Marcos, seu grande amor. Contudo, este sentimento ultrapassa os limites terrenos e envolve um leque de situações das quais dependia o futuro de três civilizações: os zetanianos, os reptilianos e os próprios terráqueos. Marcos, na verdade, veio à Terra com a missão de protegê-la, apaixonar-se por Júlia não estava em seus planos. Júlia começou a ser perseguida e sofreu várias tentativas de raptos por parte dos reptilianos, mas qual a importância desta jovem para essas duas nações?

"Não deveria ter se apaixonado por ela, mas foi inevitável. A convivência e a observação diária fizeram com que ele, pertencente a um povo tão mais desenvolvido, voltasse a apresentar sentimentos que seu povo há muito tempo já sabia controlar muito bem.
Ele... não mais.
Havia perdido completamente esta capacidade. Nos últimos anos, só pensava em Júlia. À medida que crescia e tornava-se mulher, ele sentia cada vez mais necessidade de estar com ela."

Um livro que se destaca já pela beleza da capa, que tem como plano de fundo as Ruínas de São Miguel, no Rio Grande do Sul. A leitura é fluente e instigante, repleta de aventuras, mistérios e romance. Os capítulos são curtos e o enredo muito bem elaborado, tornando a história contagiante! Questões como amizade, lealdade e caráter também são abordadas no decorrer do livro. 

"Disse-me que isso, que eu senti, era o que os humanos chamavam de amor. Um sentimento que para ela era primitivo, pois escravizava a pessoa, gerando uma dependência. Mas eu não me importava se era primitivo, pois eu o sentia. Eu precisava de você. Mas, você só percebeu minha existência recentemente, quando decidi me mostrar e descobrir se você também poderia me amar."

Uma história de amor diferente de todas que já li, que vai muito além dos sentimentos. Atos de coragem mostram-se mais do que necessários para que essa história possa ser vivida em toda sua plenitude. A autora Fátima Venceslau soube exatamente como expressar a força desse amor, que ultrapassou todas as barreiras que se possa imaginar.  O melhor de tudo, este é apenas o Volume I, então ainda teremos muitas aventuras pela frente. O que acontecerá com o Planeta Terra agora que sua população constatou a existência de naves espaciais após presenciá-las em plena batalha nos céus do Rio de Janeiro?

Leitura mais que recomendada! Minhas humildes felicitações à autora pelo ótimo trabalho! Aguardo ansiosa pela continuação!